Documentos para declarar IRPF 2022

Prazo para declaração do IR 2022 encerra em 31/05, e tem muita gente que ainda não reuniu a documentação. Preparamos uma listagem pra você se organizar e não cair nas garras do leão e entregar a sua documentação no prazo

Informe de rendimentos do empregador (salário) e pró-labore;

  • Informe de rendimentos de distribuição de lucros;
  • Informe de rendimentos de instituições bancárias e outras instituições financeiras;
  • Comprovante de aluguéis;
  • Comprovantes e documentos de outras rendas (pensão alimentícia, doações, herança e outros);
  • Informe de rendimento de aposentadoria e/ou pensão;

    O informe de rendimentos de quem trabalha para uma pessoa jurídica é oferecido pela empresa.


Quais informações devem constar?

Informações que devem constar são: eferente aos rendimentos que foram recebidos, Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF), contribuições para o INSS e eventuais contribuições, como Previdência Privada, além de gastos com plano de saúde, por exemplo.

Informe de rendimentos também devem ser entregues pelas instituições financeiras. Nele estarão detalhados investimentos, saldos, bem como outras operações bancárias, como financiamento e consórcios, por exemplo. O documento é disponibilizado pelas próprias agências, caixas eletrônicos, ou mesmo on line.

O mesmo deve ser feito pelas corretoras de valores onde o contribuinte tenha investimentos.  O informe precisa mencionar o saldo cada aplicação financeira, os rendimentos anuais e o valor em conta.

Rendimentos referentes a aposentadorias e pensão são disponibilizados pelo INSS, seja diretamente nas agências ou pelo portal online. Os que recebem o benefício por um plano de previdência privada deve receber o informe da entidade responsável.

Alugueis pagos e recebidos também devem ser declarados. As imobiliárias fornecem a documentação. Nos casos de pagamentos feitos diretamente ao proprietário, a comprovação junto à Receita é feita com os recibos dos depósitos bancários.


E em caso de doações?

No caso de doações, as entidades que recebem a contribuição devem emitir comprovantes que tenha especificado o nome e CPF do doador, valor e data do pagamento. Lembrando que o número de ordem, razão social, CNPJ e o endereço da instituição precisam constar na nota.

E se você além de comprovar os rendimentos, quiser fazer a declaração no modelo completo (que permite deduzir despesas com saúde e educação) também precisa informar à Receita Federal pagamentos que foram realizados no ano-calendário. Para isso, é preciso guardar recibos de despesas, que podem aumentar a restituição ou deixar mais barato o imposto devido.

Desta forma, reúna os seguintes comprovantes:

  • Recibos de pagamentos de serviços médicos, odontológicos e com fisioterapeutas;
  • Notas fiscais de despesas com hospitais, clínicas e laboratórios;
  • Comprovantes de pagamentos ou informe de rendimentos de plano ou seguro saúde em nome da pessoa física;
  • Comprovante de pagamentos de despesas com educação (escolas de ensino fundamental, médio, superior, pós-graduação ou técnicoNão são dedutíveis cursos de idiomas, cursos de extensão, livre ou cursinhos preparatórios);
  • Comprovante de pagamentos de pensão alimentícia, por decisão judicial;
  • Comprovante de pagamento da Previdência Social e/ou privada.

 

Comprovantes com gastos, como boletos, recibos e notas fiscais, é necessário ter os dados do contribuinte, além de CPF, CNPJ, razão social da empresa ou o nome completo do profissional que fez a prestação do serviço, e seus valores.

Serviços de saúde médicos e odontológicos, desde que comprovados, podem reduzir o imposto a pagar ou até mesmo gerar restituições. Já os reembolsos feitos pelos planos de saúde também.

No caso de gastos com educação, as instituições educacionais costumam fornecer os documentos aos alunos.

Bens

Qualquer compra ou venda de bens ( veículos, imóveis, barcos e  gados) por exemplo, também devem ser informados à Receita Federal.  Para isso, o contribuinte precisará ter nota fiscal, recibo, contrato de compra e venda ou escritura.

Além disso, é preciso comprovar também as movimentações em demais posses, como cotas de empresas que o contribuinte é sócio, dinheiro em espécie e empresa que tenha no exterior.

Leia mais sobre o IRPF

IR- Devo declarar indenizações?

IRPF 2022: Saiba como aumentar o valor da restituição ou reduzir o imposto a pagar

 

Tire seu sonho do papel em 2023

Muitos empreendedores desejam abrir suas próprias empresas, mas acreditam que o processo é muito difícil e burocrático. No entanto, muitas das facilidades para abrir uma

Leia Mais »

Abra sua empresa agora mesmo!