Quer montar ou já tem uma empresa? Então você precisa saber mais sobre Lucro Real

Ao optar pelo Lucro Real, o empreendedor deve estar ciente em assumir a obrigatoriedade de escrituração comercial e fiscal rigorosa e adequada, propiciando uma melhor organização na empresa. (Imagem: Ilustrativa)

Dentre os diversos encargados previstos sobre o faturamento de qualquer empresa como PIS, COFINS e ISS.

Existe um regime tributário especifico que incide sobre o lucro da empresa, que neste caso é se chama Lucro Real. Mas afinal, o que é Lucro Real?

x

Lucro Real é nada mais, nada menos do que uma regra geral para a apuração do Imposto de Renda (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) da pessoa jurídica.

Ao optar pelo Lucro Real, o empreendedor deve estar ciente em assumir a obrigatoriedade de escrituração comercial e fiscal rigorosa e adequada, propiciando uma melhor organização na empresa. (Imagem: Ilustrativa)
Ao optar pelo Lucro Real, o empreendedor deve estar ciente em assumir a obrigatoriedade de escrituração comercial e fiscal rigorosa e adequada, propiciando uma melhor organização na empresa. (Imagem: Ilustrativa)

x

Com este regime, o imposto de renda da empresa é determinado a partir do lucro contábil.

Apurado pela pessoa jurídica, acrescido de ajustes (positivos e negativos) requeridos pela legislação fiscal.

Veja o esquema a seguir:

Lucro (Prejuízo) Contábil + Ajustes fiscais positivos (adições) –  Ajustes fiscais negativos (exclusões) = Lucro Real ou Prejuízo Fiscal do período

Sobre este regime incidem dois impostos: Imposto de Renda Pessoa Jurídica, ou IRPJ que é de 15% de IRPJ, e a Contribuição Social sobre Lucro Líquido, que varia entre 9% a 12%.

Naturalmente, se não houver lucro, não há incidência de IRPJ e CSLL.

Enquanto ao PIS e COFINS, ambos não são cumulativos, ou seja, a soma dos créditos menos os débitos é que vão mostrar o saldo do imposto a ser pago.

x

Ao optar pelo Lucro Real, o empreendedor deve estar ciente em assumir a obrigatoriedade de escrituração comercial e fiscal rigorosa e adequada, propiciando uma melhor organização na empresa. (Imagem: Ilustrativa)
Ao optar pelo Lucro Real, o empreendedor deve estar ciente em assumir a obrigatoriedade de escrituração comercial e fiscal rigorosa e adequada, propiciando uma melhor organização na empresa. (Imagem: Ilustrativa)

Pessoas jurídicas poderão apurar o imposto de renda com base no lucro real por períodos de apuração trimestrais.

Encerrados em 31 de março, 30 de junho, 30 de setembro e 31 de dezembro de cada ano.

Calendário ou anualmente, recolhendo por estimativa mensal e apurando-o também no final de cada ano.

x

Ao optar pelo Lucro Real, o empreendedor deve estar ciente em assumir a obrigatoriedade de escrituração comercial e fiscal rigorosa e adequada.

Propiciando uma melhor organização na empresa para estar sempre a par de seu estado financeiro real.

Nesta melhor organização da empresa estão inclusos: Inventário; Demonstrativo de Resultados (DRE), Relatório de Lançamentos no Caixa e etc.

Outro ponto importante para se observar neste regime tributário é que as empresas com lucro variável ao longo do ano.

Podem ser prejudicas pois dessa forma tendem a pagar mais impostos quando houver mais lucro.

Entre em contato com a equipe da Abrir Empresa e tire suas dúvidas, ou siga as nossas redes sociais Instagram, Facebook, Linkedin e Youtube.

Leia também

Você sabe o que é Responsabilidade Social?

7 Passos para Abrir uma Empresa

Pix: Conheça o novo sistema de pagamentos instantâneos

 

Alvará e Licenciamento

Alvarás, inscrições e licenças são algumas das obrigações que o empreendedor deve cumprir para abrir um comércio. Embora boa parte da documentação seja comum a outras empresas, há

Leia Mais »

Abra sua empresa agora mesmo!